CURSO DE BIOCONSTRUÇAO E PERMACULTURA

QUANDO? 16 e 17 de fevereiro (sábado e domingo). É possível chegar na sexta a partir das 18h, sob confirmação antecipada!

ONDE? Sítio Nova Oikos – Camboriú/SC (a 80Km de Florianópolis, acesso pela marginal oeste de Camboriú. Estrada Geral da Canhanduba (Rua Santa Cecilia) N. 734)

QUANTO? R$175 (camping+ estadia+ alimentação+ certificado) adicional R$10 em quarto

INSCRIÇAO: nova.oikos@gmail.com ou 48 9686 7870 (Mildred)

https://www.facebook.com/events/260425007423268/

Bioconstruçao com terra

A terra é o material de construção natural mais importante e abundante na maioria das regiões do mundo. Nos países industrializados, a desmedida exploração dos recursos naturais e os sistemas de produção que utilizam desenfreadamente o capital e energia geram desperdícios e também contaminam o meio ambiente. Nesses países a terra vem ressurgindo como material de construção.

As técnicas de construção com barro datam de mais de 9000 anos atrás. No Turcomenistão foram descobertas moradias de terra do período de 8000 a 6000 a.C. Na Assíria, foram encontrados chãos de terra pisada (taipa) que datam de 5000 a.C. Todas as culturas antigas utilizaram a terra como material de construção não só em moradias como também em fortalezas e em obras religiosas.”

As vantagens do barro:

  1. regula a umidade ambiental.

  2. armazena calor.

  3. economiza energia e diminui a contaminação ambiental.

  4. é reutilizável.

  5. economiza materiais de construção e custos de transporte

  6. é apropriado para a auto-construção

  7. preserva a madeira e outros materiais orgânicos

  8. absorve contaminantes

Referência: http://www.arq.ufsc.br/arq5661/trabalhos_2004-1/arq_terra

Rebocos naturais

Uma casa construída com técnicas de bioconstrução merece um revestimento à altura. Os revestimentos naturais seguem os mesmos princípios das já anteriormente citadas técnicas: utilização de recursos do local, economia de materiais e combustíveis, saúde para os habitantes, tecnologia simples e tradicional, dentre outros. Para se obter um bom resultado no reboco, é interessante se estudar e testar a composição de seu solo, mais argiloso, menos argiloso, arenoso, saibroso, etc. Cada caso é um caso e a proporção destes materiais varia de local para local, mas existe um ingrediente básico que é de extrema importância: o esterco de vaca. O esterco das vacas contém o ácido lático que vai dar a liga necessária à massa de reboco e reduzir a necessidade de se adicionar cimento. Em caso de revestimentos externos, devido à ação da chuva, pequenas quantidades de cimento podem ser incorporadas à massa. Outros ingredientes colaboram com a durabilidade e resistência do reboco, como a cal, a cinza, e o óleo de linhaça.

Referência: http://geolocus.blogspot.com.br/2009/03/tecnologias-para-habitacao.html

Facilitadoras

Cecilia Prompt – Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela UFSC. Arquiteta e urbanista formada na Uniritter em Porto Alegre (2004). Encontrou com a Permacultura e a bioconstrução no evento Bioconstruindo 2002, do Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado (IPEC). A atuação profissional prioriza a criação de uma arquitetura sustentável, com foco na construção com terra. Um dos enfoques mais importantes em seu trabalho é a capacitação de pessoas,  grupos ou comunidades, visando a transmissão de tecnologias que geram autonomia. Experiência em diversas tecnologias de construção com terra, arquitetura bioclimática, uso racional da água, saneamento ecológico e cisternas para armazenamento de água da chuva, além do planejamento ambiental sistêmico através dos princípios da permacultura.

Mildred Gustack Delambre – Administradora pela ESAG (2007), Mestre em Desenvolvimento Sustentável e Economia Solidaria (Universidades de Versalhes, 2009, e Toulouse, 2011), pesquisando e trabalhando desde 2008 o movimento do Decrescimento Econômico, das Ecovilas e da Permacultura na Europa e no Brasil. Realizou trabalhos voluntários na França para a Associação Brin de Paille (1o Festival de Permacultura Francofono), na Fazenda Autogerida Cravirola, na Revista Passerelle Eco, no sitio Crocus Permaculture e a Associação Escampe de Permacultura. Participou de diversas vivências e cursos, notadamente o Ecovillage Design Education na Ecovila Sieben Linden (Alemanha). Sua atual atividade envolve a transformação de um sitio familiar em Estacão de Permacultura (o Projeto Nova Oikos) e trabalhos voluntários em coletivos que visam contribuir para a subversão do modelo de sociedade baseado no crescimento econômico.

Bioconst

 Mais detalhes:

  1. Alimentação ovolactovegetariana (café da manha, almoço, lanche e janta, preferencialmente orgânica ou local)

  2. Os alimentos são fornecidos, mas o preparo e limpeza da cozinha sera autogerido por grupos formados para cada refeição já no inicio.

  3. Valor: R$175 (camping (1 barraca para emprestar, alimentação, curso e certificado), R$ 185 (quarto – poucas vagas, reserve o quanto antes!)

  4. Número mínimo de participantes para o curso acontecer: 8, Número máximo: 15.

  5. Organização de caronas: Ficha de inscrição

  6. Certificados

  7. Caronas serão organizadas a partir das fichas de inscrição!

Peça sua ficha de inscrição através do mail: nova.oikos@gmail.com e confirme sua presença o quanto antes!

Programação

Sábado

7h – Chegada, montagem das barracas..

8h30 – Inicio: apresentação dos participantes, do projeto e do local. Divisão de tarefas.

9h30 – Introdução à Permacultura e à Bioconstrução: princípios, técnicas, fotos, relações …

12h30 – Almoço

14h30 – Prática

18h00 – Janta

20h30 – Sessão de pequenos vídeos e debate ou filme.

Domingo

7h30 – Café da manha

8h30 – Teoria/Prática

12h30 – Almoço autogerido

14h30 – Prática

17h30 – Finalização do curso, recolhimento do material, limpeza do local, entrega dos certificados, partida.

*Os participantes motivados são bem-vindos para participar na continuação das atividades de Bioconstrução do sitio durante a semana, sem custo adicional. Contribuições espontâneas para a alimentação nos dias subsequentes são entretanto, muito apreciadas.

Regras da casa:

Simplicidade: O Projeto Nova Oikos esta germinando…

Convivialidade e cooperação: Este curso é também uma vivência!

Respeito: O local é acima de tudo, neste momento, um sitio familiar. Preza-se pela privacidade e tranquilidade das famílias.

Positividade: Pois o negativo, nada constrói!

O que você acha disso? Vamos conversar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s