Europa 2014: Movimento pelo Decrescimento

Segundo boletim da viagem “Nova Oikos pela Europa” (28/08 – 07/09/2014): Port Bou (ES), Cerbère (FR – IX Encontro dos Objetores de Crescimento), Leipzig (DE – IV Conferência Internacional sobre o Decrescimento)

O Encontro dos Objetores de Crescimento acontece todo ano em um local diferente. A rede dos “MOC” (Movimento Político de Objeção ao Crescimento) é francófona e conta majoritariamente com associados belgas e franceses. A última vez que participei foi em Rossignol, na Bélgica, em 2012, quando conheci Stephane Madelaine e Christophe Ondet – coautores do livro que acabamos de traduzir do francês para o português (Um Projeto de Decrescimento) que, se tudo der certo, lançaremos no inicio de 2015 no Brasil pela AntiEditora (editora cooperativa). Este ano nos reunimos em Cerbère – vilarejo localizado na fronteira francesa com a Espanha, às vésperas da IV Conferência Internacional pelo Decrescimento. Realizamos também um pré-evento em Port Bou na Espanha, com a participação de um representante das famosas Cooperativas Integrais da Catalunha. Em Port Bou éramos pouco mais de 50 pessoas e no almoço coletivo ja pude encontrar nossos parceiros do PPLD (o Partido pelo Decrescimento), Les Amis de la Terre, MOC Belgique, Can Decreix ( https://www.youtube.com/watch?v=bpu5PAaF1qY ), Sandrine Cuvilliers (pesquisadora francesa na UFRJ que está colaborando na edição brasileira do livro supracitado), entre outros.

    Em Port-Bou, um dos 4 grupos de discussão, sob uma árvore na praça central, aprendendo sobre o funcionamento das tais Cooperativas Integrais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Michel Carles, Mildred (Nova Oikos) e Serge Latouche, no Encontro dos Objetores do Crescimento, em Cerbère.

No fim do dia fomos para Cerbère, onde encontrei ainda Serge Latouche, no Hotel-museu-em-ruinas no qual nos hospedamos. Pela manha já éramos uma centena. Muitas oficinas de debate, muitos assuntos interessantes e discursos cheios de paixão – fosse pela esperança de que uma nova forma de organização social está para nascer, fosse pelo constato de que a sociedade não para de aumentar a velocidade em direção ao muro contra o qual se chocara caso não haja resposta rápida e coerente da parte de todos. Revisitei Can Decreix, que é outro projeto que inspira a Nova Oikos. Significa algo como “Chez la Décroissance” em francês ou “Na casa do Decrescimento”. Um local de encontros, de estudos, de produção intelectual, mas também ativista, colocando na prática maneiras de fazer que provavelmente experimentaremos quando o Pico do Petróleo, dos metais e terras-raras se tornar incontornável.

Plenaria do primeiro dia do Encontro em Cerbère.

Plenária do primeiro dia do Encontro em Cerbère.

Ja em Leipzig, no aeroporto mesmo, mais encontros com representantes do Decrescimento Canadá. E no dia seguinte, o fantástico encontro de 3000 (sim, três mil) decrescentistas, ativistas, cientistas, céticos, curiosos, de diversos movimentos, redes, universidades, do mundo inteiro. Europeus (e principalmente alemães) em peso, americanos do Norte ao Sul. Africanos e Asiáticos ainda tímidos no movimento também presentes. Desta vez deixamos os artigos científicos de lado e optamos por um workshop ativista, sobre projetos em Permacultura. Esperava entre 15 e 20 pessoas e depois de 15 minutos já não havia mais espaço para entrar mais gente… em torno de 50 pessoas passaram pelo atelier. Utilizamos a metodologia do Dragon Dreaming para guiar o atelier durante as 2h: expliquei rapidamente a proposta, fizemos um circulo dos sonhos para saber como direcionar, apresentei alguns slides básicos sobre a Perma e no fim compartilhamos algumas experiências. Balanço final muito satisfatório!!!

rbds

Encontro do grupo de brasileiros presentes na conferência, promovido pela RBDS (Rede Brasileira pelo Decrescimento)

No ultimo dia da Conferência fizemos uma marcha pelo centro da cidade. Batuques, faixas e cartazes com exclamações sobre o capitalismo, a mudança climática, solidariedade, trabalho e convivialidade, bicicletas, quadriciclos carregando caixas de som com musica e muita energia boa circulando. Da passeata nos dirigimos à uma usina elétrica movida à carvão – uma das mais poluentes da Europa. Conversamos sobre o mal uso e a produção de energia e o papo foi seguido de uma oficina de desobediência civil. Um banho de motivação, encontros e conhecimentos.
drose

Um comentário em “Europa 2014: Movimento pelo Decrescimento

  1. Pingback: Retrospectiva 2012 – 2015 | Nova Oikos

O que você acha disso? Vamos conversar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: