Ciclo da BioConstrução

Celebramos o fim do nosso ciclo “bioconstrutivo” no espaço da Nova Oikos. Acredito que chegamos próximo à 80% da conclusão das obras que vão permitir a mudança completa e permanente das nossas atividades para o espaço onde focalizaremos as atividades coletivas aqui no sítio.

A Nova Oikos, para quem não sabe, está dividida em 3 grandes áreas: um espaço de aprendizagem e experimentação permacultural, uma área residencial e um empreendimento familiar (Pousada Ecológica – que ainda está em obras). Na verdade, tudo está em constante crescimento, aperfeiçoamento e mudança… e é tudo feito em escala e dentro das capacidades físicas humanas. Basicamente financiado pelas  atividades realizadas aqui e pelos serviços de Permacultura e Gestão, realizados pela fundadora do espaço. Vejam no link os serviços que oferecemos.

Em abril, nosso projeto análogo, Espaço Rural Panaceia, lançou uma oficina para a construção de dois domos geodésicos. Fomos colaborar e conhecemos uma dupla galáctica de magos argentinos: o Sol e o Dani. Com uma energia muito parecida com a nossa, logo ressonamos e iniciamos uma parceria. Primeiro, para auxiliar na finalização da montagem do segundo domo no Espaço Panaceia, organizamos em parceria uma oficina prática no dia 9 de maio.

Acima: Geodésica 2, montada. Abaixo, Geodésicas 1 e 2 fechadas!

 
 Os trabalhos continuaram e organizamos ainda: um mutirão nos dias 30 e 31 de maio e dois períodos de aprendizado em Bioconstrução de 18 à 28 de junho e de 7 à 20 de julho.
 
No meio tempo, montamos rapidinho uma geodésica de bambu, aqui na Nova Oikos, durante a Oficina Prática – BIOCONSTRUÇÃO (Terra, Bambu e Domo Geodésico). A ideia era ter uma estrutura leve, transportável e multifuncional, para acessar renda e mobilidade para a Nova Oikos.
finalAcabamentos finalizados nos domos da Panaceia, a dupla da Esfera Absoluta voltou para a Nova Oikos e abraçou nosso projeto do alojamento no espaço experimental. Foi a Vivência de Aprendizado em BIOConstrução
que aconteceu de 30 de julho à 11 Agosto, logo depois do nosso PDC em Curitiba.
O projeto não era complexo, mas tivemos bastante trabalho! Foi um grupo muito querido, onde a maioria dos participantes eram iniciantes em Bioconstrução e sentimos o esforço que fizeram para conseguirem acompanhar os 13 dias de atividade. Aqui, diferente de alguns espaços, sabemos que “vivência” não é “obra”. Então, ao final, celebramos o andamento e a energia depositada em cada centimetro das fundações às paredes que se ergueram. O resultado final foi esse:
Finalizamos a vivência, mas não a obra. Então, seguimos a parceria para tentar alcançar nosso objetivo tão almejado: trazer os beliches para dentro do alojamento!! Saiu então, mais duas partilhas no processo: a Imersão Permacultural de Bioconstrução que aconteceu de 27 à 30 de agosto e uma vivência longa, de 18 à 27 de setembro que começou devagar, e terminou com muito amor entre os participantes. Eu chamo isso de “o efeito-barro” e o resultado é algo assim:
corpo
melhor2
Entre um banho de lama e outro,  também rolou construção, plantações de mudas e alguns outros Serviços para a Terra. Na obra, focamos nos acabamentos. Fomos agraciados pela  habilidade do Zé, que fez o curso de Bambu aqui com o Rodrigo Primavera, e que nos presenteou com lindas janelas, iluminação natural com vidros temperados! Instalação profissional! ❤
casinha fundosE falando em profissional, no fim da vivência, ainda tínhamos muitos detalhes para acabar. O Sol, da Esfera Absoluta, continuou conosco, desta vez trabalhando solo. Nessa semana depois da vivência ele deu um acabamento poderoso nas paredes internas e finalizou o grosso do piso de cordwood.
Com a chegada do Alan, passamos pouco tempo na obra, seguindo para o inicio de um novo ciclo – o da comida!
A obra vai continuar e aceitaremos ajuda de quem já tiver experiência. Bioconstrutores que estiverem de passagem são bem-vindos para trocarmos figurinhas. No momento, a chuva forte e inconstante atrapalha um pouco, mas uma hora há de passar. Esse post é para registro da evolução do sítio, do nosso trabalho e das energias em forma de pessoas, que passam por aqui, deixam seus tijolinhos e levam consigo essa experiência que é a base da Nova Oikos – a experiencia do compartilhar e vivenciar hoje, o mundo que queremos amanha.
Fica nossa oração em forma de música, com boas lembranças e muita gratidão.

“Y el misterio de la creación
yace en el fondo de tu corazón
y allí encuentras la curación
y así cumplimos nuestra misión.

De ser humano, ser vivo
sea lo que sea y aprendemos lo que es existir
Ser humano, ser vivo
sea lo que sea por lo menos que estemos aquí
observando la vida que viene y se va
Así es la vida que viene y se va, como las flores creciendo
nos lleva para donde debemos estar, como el río fluyendo
con cada regalo me encuentro lleno de agradecimiento
y rezo porque siga siendo así.”

O que você acha disso? Vamos conversar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: