Essa é a nossa versão do voluntariado tão difundido no meio da Permacultura: é o momento em que todos botam a mão na massa e contribuem para a criação de um projeto e de um espaço que SERVE às mudanças que queremos criar na sociedade, na economia e nas nossas formas de organização.


Início: 12/10 (quinta-feira, FERIADO) às 9h
Partidas: 15/10 (domingo) às 16h

Nessa imersão queremos propiciar a experimentação do trabalho de bioconstrução integrando os participantes na rotina e consciência permacultural. Todos os dias teremos momentos de trocas técnicas e teóricas para suportar o aprendizado prático.

Nosso objetivo, além de continuar a construção da Nova Oikos, é dar a oportunidade para que cada participante se desenvolva, seja criando ou aperfeiçoando suas habilidades, ao mesmo tempo que fortalecemos a rede e o movimento de Serviço à Terra.
bioconstrucao 2.jpg
Solicitamos um aporte energético para a recepção, que deve ser escolhido de acordo com as possibilidades individuais:

Contribuição solicitada: R$ 360

Contribuição mínima: R$ 290*
*Apenas 5 vagas, válido também para Perma-Aprendiz (quem já fez PDC conosco ou já participou de pelo menos 2 atividades aqui)
Contribuição para realização de sonhos: R$ 450

Valores incluem hospedagem em camping ou alojamento, alimentação com no mínimo 50% de orgânicos, material, estrutura de recepção e facilitação técnica.

Para garantir a vaga é necessário:
1. Preencher a ficha de inscrição ONLINE:
https://goo.gl/forms/H6gaJHh7oiotpaiJ2
2. Realizar o aporte no Banco do Brasil, Ag 3616-1 CC 33174-0, Mildred G D J Dias, CPF 007.133.999-02
3. Nos enviar o comprovante via e-mail: nova.oikos@gmail.com

MAIS INFORMAÇÕES: nova.oikos@gmail.com

PROGRAMA PRELIMINAR (o programa oficial será decidido em grupo, na chegada e durante a vivência)

Quinta (12/10)
Manhã: Recepção, visita guiada e explicativa das técnicas já utilizadas nas estruturas, apresentação dos projetos e atividades, círculo dos sonhos e planejamento das rotinas
Tarde: Preparo dos materiais construtivos (tijolo de lixo, adobe, garrafas, pedras, cordwood, madeira e bambu). Construção em terra crua – preparo da massa-base,
Noite: Integração livre

Sexta (13/10)
Manhã: Carpintaria 1: Montagem de estruturas em madeira e bambu, preparo de tijolos de adobe
Tarde: Preenchimento e barreamento de paredes de pau a pique, arte com garrafas, manutenção de telhado verde
Noite: Roda de Feedback

Sábado (14/10)
Manhã: Preparo de massa-base, Alvenaria de adobe, cordwood (alvenaria de tocos de madeira)
Tarde: Finalizações
Noite: Pizzada em forno à lenha

Domingo (15/10)
Manhã: Finalizações
Tarde: Roda de Feedback e partidas

Já que veio até aqui, dá uma olhadinha em um relato de vivência para saber o que esperar:

https://novaoikos.org/2015/12/26/nao-e-curso-nao-e-voluntariado-e-vivencia/

Curso de Marcenaria

20140046_1922849434662440_5739990811202264794_n

Buscando resgatar as artes e habilidades manuais e a utilização racional e criativa de recursos, convidamos todos – com ou sem experiência – para um fim de semana de partilha de conhecimentos e técnicas de marcenaria básica.

Programa:
28.07 (Sexta, 19h) Recepção dos participantes
29.07 (Sábado, 7 às 18h)
– Qualidades e propriedades dos tipos de madeira,
– A escolha do material de acordo com o projeto,
– Ferramentas: usos, cuidados e segurança
– Passo à passo: a execução de um mini projeto (um banquinho ou uma caixinha em madeira que cada participante levará para casa)

19h Celebração com PIZZADA ORGÂNICA EM FORNO A LENHA

30.07 (Domingo, 8 às 16h)
– Finalização dos projetos e entrega dos certificados

Facilitadores:
Equipe da Nova Oikos Permacultura e Reciclo Arte – Marcenaria e Carpintaria

Proposta de Economia Solidária: ninguém fica de fora por motivos financeiros. Contate-nos em caso de dificuldade e grande motivação!

– Contribuição mínima: R$ 280
– Contribuição ideal: R$ 350

*** valores incluem alimentação completa e hospedagem em camping ou beliche no alojamento, material para o projeto prático, kit de equipamento de proteção individual e certificado.

Para confirmar participação é necessário realizar o aporte com antecedência. São apenas 15 vagas.

Os dados bancários:
Banco do Brasil
Ag 3616-1
Cc 33174-0
Mildred G D J Dias
CPF 007.133.999-02

Inscrição online:
https://goo.gl/forms/wwYdl085TpC3heTn1

Mais informações: nova.oikos@gmail.com

CONSTRUÇÕES ECOLÓGICAS – Curso teórico e Prático

DIAS 17, 18 e 19/03

Um curso inicial para os que estão planejando construir habitações ou espaços de trabalho com o menor impacto ambiental possível. Daremos as bases para iniciar os projetos pessoais dos participantes além de vasto conteúdo teórico e atividades práticas.

Inscrições abertas até quarta-feira (dia 15) à meia noite!

https://www.facebook.com/events/729794360534723/

FICHA DE INSCRIÇÃO
https://goo.gl/forms/5B1SgBLFXhDCkBBl1
construção 03 17.jpg
————————————————————

ECOLOGIA DA FLORESTA: DESIGN, IMPLANTAÇÃO E MANEJO DE SAF
24 À 26 DE MARÇO

O curso propõem formar e empoderar todos interessados em processos produtivos florestais sob uma perspectiva ecológica, política, econômica e sociocultural a partir de um enfoque sistêmico – equilibrando teoria e prática – com objetivo de criar agroecossistemas sustentáveis com base nos princípios agroecológicos e permaculturais.

Organização e realização: IPEPA em parceria com Nova Oikos

https://www.facebook.com/events/1407785502606132/

***FICHA DE INSCRIÇÃO ***
https://goo.gl/forms/ONKWI5OaIKlTtgyK2

SAF 03 17

————————————————————

OFICINA PRÁTICA DE CUIDADOS NATURAIS PARA VOCÊ E SUA CASA

24 DE MARÇO

Já imaginou se você pudesse limpar o seu corpo e a sua casa sem usar tantos produtos a base de petróleo? Sim, você pode! Bora aprender como?!

Organização e realização: Projeto Sementinha em parceria com Nova Oikos

https://www.facebook.com/events/118675541997509/

FICHA DE INSCRIÇÃO:
https://goo.gl/forms/ku5R4RStNq7saN8g1

BIOCOSMETICOS

————————————————————

CURSO DE SOBREVIVÊNCIA, ORIENTAÇÃO E RESGATE

7, 8 E 9 DE ABRIL

Este curso objetiva ensinar fundamentos de Sobrevivência, Orientação e Resgate em um terreno de Mata com difícil acesso, demonstrando aos alunos às dificuldades que eles poderão encontrar nesse tipo de resgate. Para esse trabalho será realizada a simulação da queda de uma aeronave com múltiplas vítimas em um local de Mata Atlântica onde os alunos terão a missão de resgatar os feridos, executando as técnicas ensinadas nesse período.

Organização e realização: Equipe S.O.R.

https://www.facebook.com/events/184171598750676/

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES: cursosor@gmail.com

SOR

 

 

5 dias de vivência imersiva, de 12 à 16 de outubro, em Camboriú, SC.

A Nova Oikos está sempre em construção e quem lidera todos os trabalhos são as pessoas que por aqui passam! Chegou o momento de re-unir a familia, mais uma vez, para cuidar desse espaço coletivo de aprendizagem e continuar a planejá-lo em conjunto! Havera cuidadores e programaçao para crianças! Venham com a familia!

Nessa vivência teremos dois dias de atividades propostas pelos organizadores, com muita jardinagem, plantações de mudas, manejo em sistemas agroflorestais, compostagem, Construção tradicional em terra, madeira e pedras, momentos de planejamento do espaço coletivo, Autogestão das tarefas, Alimentação saudável ovolactovegetariana, cuidados com o corpo, Conexão com a Natureza e até uma noitada de pizza, música e celebração. Nos últimos dias, quem decide, planeja e realiza são os participantes. Vocês são convidados a tomar parte do planejamento deste espaço, utilizando a metodologia do Dragon Dreaming.

A Nova Oikos é um espaço não-fumante, onde também não há consumo de alcool ou qualquer substância psico-ativa.
Aqui também não temos internet, wifi, e na verdade, nem eletricidade! Os banhos são em ducha fria (mas abriremos a casa para banhos quentes se o clima nao ajudar), o alojamento em casa de barro ou no bosque, acampando. Não tem tempo ruim: estamos em atividade faça chuva ou faça sol, acordando às 6h30 para aproveitar ao máximo o tempo que temos juntos. Quem tem preguiça de viver, ou não pode largar o zapzap no feriadão, vai ter que ficar em casa dessa vez.

Essa vivência contará com 10 facilitadores, permacultores ativos e radiantes com a missão de orientar e caminhar lado à lado com os participantes nesse período de partilha de momentos e conhecimentos.

Solicitamos uma contribuição financeira para auxiliar nos custos dos materiais que usaremos, no transporte dessa galera, para a alimentação de todos (que é o mais orgânica, integral e natural possível), e para a manutenção do local em geral. Os eventuais excedentes são divididos para reserva da Nova Oikos, uma retribuição singela aos orientadores e organização. Assim:
Contribuição SOLIDÁRIA: R$ 500
Contribuição Sugerida: R$ 380
Contribuição Mínima: R$ 260 (confirmando até 08/10)

Valores inferiores ao minimo somente com contraproposta da pessoa, seja um valor inferior que torne possivel a vinda, seja com doaçao de ferramentas ou trabalho especializado. Nos retorne via mail para combinar: nova.oikos@gmail.com

Para se inscrever:
1 – Preencha a ficha online:
https://goo.gl/forms/vnufi9TMYD3F1K3R2
2 – Deposite ou transfira o aporte escolhido:
Banco do Brasil , Ag 3616-1 CC 33174-0 (MIldred, Dias CPF 007.133.999-02)
3 – Envie um e-mail para nova.oikos@gmail.com com os dados da operação ou comprovante

AGUARDAMOS VOCÊS!!!

Confirme também no evento do Facebook

https://www.facebook.com/events/901253663313200/zona-zero-zona-um

Como participar?

Para participar das atividades aqui no sítio é preciso se inscrever nos eventos, cursos ou vivências que oferecemos.

Recebemos aprendizes para períodos de experiência nas seguintes condições:

  1. Envio prévio de carta de motivação, listando habilidades e conhecimentos que possam ser empregados no espaço coletivo. Normalmente é de grande ajuda pessoas capazes de liderarem atividades de bioconstrução, marcenaria, ferramentaria, jardinagem e cultivos.
  2. Não recebemos menores de 18 anos para períodos de experiência, apenas para os cursos e vivências divulgados.
  3. A troca envolve comprometimento do participante para a realização de diversas funções de manutenção e criação do espaço coletivo, no mínimo durante 5 horas por dia à combinar.
  4. O preparo de todas as refeições, limpeza dos espaços pessoais e coletivos (alojamento, banheiro, cozinha) e atividades pessoais não contam para o tempo destinado às tarefas do aprendiz.
  5. A Nova Oikos é um espaço não fumante.
  6. O período mínimo de estadia para aprendizado é de 5 dias.
  7. O número mínimo de participantes por período é de 3 aprendizes.
  8. De 5 até 15 dias, o participante deve aportar o suficiente para suprir seus custos com hospedagem, alimentação e um facilitador. O aporte sugerido é de R$ 45 por dia e o minimo R$ 30.
  9. Um facilitador guiará o pequeno grupo de aprendizes nas primeiras horas do dia apenas, instruindo sobre as tarefas, ferramentas e técnicas.

PRÓXIMO PERIODO DE APRENDIZAGEM:

– a partir de outubro/2016

PRÓXIMAS ATIVIDADES ABERTAS AO PUBLICO:

5 à 7 /08: Curso de Agricultura Sintrópica e Sistemas Agroflorestais com JUã Pereira, do Sítio Semente (Brasília), em IBIRAMA, SC.

20 de agosto:

Oficina de Telhado Verde (coberturas ajardinadas)
20 de agosto, em Camboriu, SC
das 8 às 17h
INSCRICAO: https://goo.gl/forms/TYjUIbdcNDGKuopl1

Nesta oficina compartilharemos diversas técnicas de construçao de coberturas ajardinadas e aplicaremos na pratica 3 composiçoes distintas.

Aporte energético
Aporte solidário: R$ 80
Aporte sugerido: R$ 60
Aporte mínimo: R$ 40 APENAS para depositos até 15/8
R$ 30 Perma-Aprendiz da NOVA OIKOS (aqueles que realizaram PDC conosco ou ja participaram de ao menos outras 2 atividades no sitio)

INCLUI: alimentaçao completa (café da manha, almoço, janta e lanches) com 50% de alimentos organicos e hospedagem em camping ou alojamento coletivo.

 

 

Agenda Jun à Ago/16

Casa, Comida & Permacultura é uma vivência prática de vida em comunidade. Iniciamos o encontro com um curso de Bioconstrução e seguimos durante a semana com atividades diversas conforme a programação abaixo:

CURSO DE BIOCONSTRUÇÃO 17 à 19/ JUNHO
TEORICA – Princípios da BIOCONSTRUÇÃO, Fundações, Piso e Contrapiso, Estruturas, Fechamentos (Técnicas de construção em Terra Crua), Materiais (naturais e de reaproveitamento), Coberturas (Telhado verde, Cobertura seca, Telhas), Iluminação, Aquecimento e Ventilação Natural

PRATICA – Preparo de bolo arquitetônico – Massa base em terra crua
Desmonte de estrutura Geodésica, Contra-piso, cobertura seca

VIVÊNCIA COMPLETA 17 à 25/ JUNHO
(Curso + 5 dias de atividades em coletivo)

Segunda 20: Demoliçao – reaproveitamento de madeiras, telhas e material de refugo
à noite: Celebraçao do Solsticio de inverno
Terça 21: Bambu, manejo de bambuzal e estruturas para construçao
Quarta 22: Bioconstruçao em terra Crua
Quinta 23: Acabamentos (mosaicos e revestimentos em cal)
Sexta 24 – FESTA JUNINA (Celebraçao Dia Nacional da Araucária (nossa festa junina com muito pinhao!!) MERCADO DE TROCAS, SHOW DE TALENTOS E ENCERRAMENTO
Sabado 25: Brunch e partidas na sequência

APORTES ENERGÉTICOS – ninguém fica de fora por motivos financeiros. Nos contate em caso de dificuldade em atingir a contribuição mínima.

CURSO DE BIOCONSTRUÇÃO: 17 À 19/06
Contribuiçao SOLIDÁRIA R$ 320
Contribuiçao SUGERIDA R$ 280
Contribuiçao MINIMA R$ 180

VIVÊNCIA COMPLETA: 17 À 25/06
Contribuiçao SOLIDÁRIA R$ 780
Contribuiçao SUGERIDA R$ 560
Contribuiçao MINIMA R$ 380

INCENTIVO PERMA-APRENDIZ (Quem realizou um PDC com a Nova Oikos, Marcos Ninguém ou Instituto Na Luum/ Tierra Martinez)
CURSO DE BIOCONSTRUÇÃO (17 À 19/06): R$ 140
VIVÊNCIA COMPLETA (17 À 25/06): R$ 290

Inscrição: http://goo.gl/forms/X4OMSkLEIq88V3Lh1

CONFIRMAÇÃO MEDIANTE APORTE ANTECIPADO
DADOS BANCARIOS
Banco do Brasil, AG 3616-1 CC 33174-0
Mildred G D J Dias

Cultivo de orgânicos e paisagens comestiveis                8 à 10 de julho

Organização: Nova Oikos Permacultura e CEBB Centro de Estudos Budista Bodisatva
Instrutores:
Mildred Gustack Delambre Permacultora e Mestre em Desenvolvimento Sustentavel
Martin Ewert Permacultor e Doutorando em Agroecossistemas

Conteúdo da oficina:
– Ciclagem de Nutrientes
– Formação do Solo
– Sucessão Ecológica
– Estratos  Funcionamento da Floresta
– Introdução à Permacultura e ecologia profunda\cultivada.
– Cuidados, manutenção e uso correto de ferramentas
– Leitura da paisagem e estabelecimento das áreas de atuação,
– Trilha na Floresta para coleta de materiais
– Introdução ao Design permacultural e Design para espaços produtivos na Zona 1 e 2: estratégias e desenhos (SAF e Canteiros)
– Implantação do setor AgroFloresta
– Implantação/ Manejo de canteiros
– PANCs – Plantas Alimentícias não convencionais

Programação:

Sexta feira 8/7
18h – Acolhimento e jantar
19h – Puja
20h -21h30 – Oficina
22h – nobre silencio

Sábado 9/07
5h30 – meditação e puja
7h – Desjejum
7h45 – Trabalhos voluntários
9h – 12h – Oficina
12h – Almoço
13h – trabalhos voluntários
14h – Oficina
18h – jantar
18h30 – trabalhos voluntários
19h – Puja
20h -21h30 – Oficina
22h – nobre silencio

Domingo 10/07
5h30 – meditação e puja
7h desjejum
8h – trabalhos voluntários (limpeza, picar legumes, etc.)
9h – Oficina
12h almoço
14h – trabalhos voluntários e encerramento

Contribuição sugerida: R$ 220 ( refeições, alojamento e oficina)

Que estes valores não sejam empecilho para sua conexão. Fale conosco!
A alimentação é totalmente vegetariana e a nossa chef de cozinha é a querida Vitória Diehl
Inscrições e Informações: (47) 9909-9341 (Sandra) cebbcanelinha.eventos@gmail.com
Dados para depósito:
Banco Bradesco. Agência: 0380 | Conta: 0025893-8 | Tipo: Conta-Corrente
Centro de Estudos Budistas Bodisatva. CNPJ: 12580391/0001-40

Por favor, atenção:
Sua inscrição será confirmada com o depósito de no mínimo 30% do valor sugerido. A confirmação da inscrição é importante para a organização do evento (garantia de vaga nos alojamentos ou camping, planejamento das atividades da cozinha, etc.), e para uma melhor acolhida dos participantes.

Local da Oficina:
Aldeia CEBB Mendjila
Rua Regina B. Clemer 2400 – Bairro Urussanga – Canelinha SC

Outras informações:
*Os alojamentos são separados em masculino e feminino.
Trazer roupa de cama, banho e utensílios pessoais.
Como estamos em um local rural, traga repelente, sapatos fechados, lanternas e capa de chuva ou guarda chuva. Esperamos todos com alegria!

 

PDC Nova Oikos em julho:

13 dias de transformação!!! 
Onda encantada da Lua Vermelha: ‘Inicia-se minha purificação para recordar quem sou, porque estou aqui e qual é a minha tarefa.’


CONTEUDO Básico do PDC 72h:
https://novaoikos.org/2015/09/30/conteudo-do-pdc-nova-oikos/
+ em breve toda a programação!

FICHA DE INSCRICAO ONLINE:
http://goo.gl/forms/VYBt0IffRIlA4fnA2
nova.oikos@gmail.com

OPÇÕES DE APORTE
Aporte solidário: R$ 1500
Aporte sugerido: R$ 1300
Aporte mínimo: R$ 950
(apenas para inscrições realizadas até dia 25/06)

PERMA APRENDIZES (quem já realizou um PDC antes – enviar data, local e permacultor responsável): R$ 750

BANCO DO BRASIL
Inscrição confirmada mediante aporte realizado:
AG 3616-1 CC 33174-0
CPF 007 133 999 – 02 (Mildred)

HOSPEDAGEM:
8 vagas no alojamento, em beliche e 22 vagas no camping. APENAS 30 participantes!

ALIMENTAÇÃO:
ovo-lacto-vegetariana e no mínimo 50% orgânicos.

 

Curso teórico e prático de AGRICULTURA SINTRÓPICA E SISTEMAS AGROFLORESTAIS
de sexta-feira (5/8) às 19h até domingo (7/8) às 15h


Facilitador: Juã Pereira (Sítio Semente, Brasília)
Organização: Nova Oikos Permacultura
Parceria com: Casa Rosa Permacultura (João Moretti e Glauco Lindner)

Sítio Semente é referência em Sistemas Agroflorestais. Oferece produtos orgânicos e cursos, com base na permacultura e ensinamentos de Ernst Götsch.
Conheça:
https://www.youtube.com/user/sitiosemente
Da Horta à Floresta
https://www.youtube.com/watch?v=C7h-JbaJjn4

Inscrições ONLINE:
http://goo.gl/forms/fabAJaW5Lp8HzGJD3

Informações adicionais: nova.oikos@gmail.com

Aporte energético *

1. Aporte ideal: R$ 450
2. Aporte sugerido: R$ 390
3. Aporte minimo: R$ 330
4. Aporte para perma-aprendiz: R$ 290 (Perma-Aprendiz: quem ja realizou PDC com Nova Oikos – enviar data e local)
5. Aporte para PRODUTORES RURAIS: R$ 250 (enviar CNPJ, local e tipo de cultivo)

Incluso: Hospedagem em camping e alimentação (da janta de sexta ao almoço do domingo)
Possibilidade de pernoitar em chalé (6 pessoas): R$ 30 adicionais por noite

Ninguém fica de fora por motivos financeiros. Se você realmente não tem condições de contribuir com o valor solicitado, e nem mesmo o mínimo – que é o valor que cobre apenas estadia, alimentação e logística dos facilitadores, nos escreva o montante que torna possível a sua participação. Vibramos pela honestidade e boas intenções. Não julgaremos o valor colocado, apenas comunicaremos se tivermos dificuldade em viabilizar o curso.

Curso aplicou conhecimentos e técnicas para a construção de casas e entornos residenciais produtivos, ecológicos e harmônicos

Por Michele Torinelli

DSC_0176

 

Feriado de Páscoa e cerca de 40 pessoas resolveram fugir dos convencionais encontros de família para aprender um pouco de permacultura e de bioconstrução coletiva na Nova Oikos. O curso foi facilitado pela anfitriã Mildred Gustack e pelo convidado Marcos Ninguém, conhecido pelo movimento permacultural que está encabeçando em Alpestre (RS).

Pra começo de conversa, Marcos esclarece que permacultura é um apelido para design em permacultura. “Usamos a palavra design, como na sua origem, em inglês, porque não existe uma boa tradução para o português. Teríamos que usar muitas palavras para traduzi-la, como composição, desenho, planejamento, projeto etc”, explica. E mesmo o termo permacultura é polêmico, sendo frequentemente traduzido como cultura permanente. Para Marcos, cultura nunca é permanente, mas algo sempre em transformação. “Seria mais uma cultura de como viver mais tempo no planeta, de modo sustentável, viável para todas as formas de vida”, defende.

A anfitriã Mildred Gustack e o convidado Marcos Ninguém

A anfitriã Mildred Gustack e o convidado Marcos Ninguém

O design em permacultura, resumidamente, consiste no planejamento de ambientes humanos sustentáveis, prática que dialoga com a agroecologia, com a bioconstrução e com a agrofloresta – mas cada um desses termos revela concepções e práticas distintas. O design permacultural baseia-se em princípios de cooperação, sustentabilidade, conexões entre elementos e funções planejadas. “Cada função é apoiada por diversos elementos e cada elemento desempenha diversas funções” – eis um dos mantras da permacultura. E entende-se que uma prática é sustentável quando seu ciclo energético é fechado – ou seja, gerando o mínimo de entropia. A permacultura vai além: faz com que a intervenção humana em meio à natureza não só produza a mesma quantidade de energia que gasta, mas realize um aporte energético no sistema.

4

Marcos Ninguém e suas muitas histórias

Marcos acredita que a permacultura tem condições concretas de reverter os danos ambientais que o capitalismo predatório tem causado na Terra. Ele conta que Bill Mollison, um dos fundadores da permacultura, implementou um projeto que colocou teto verde em todas as casas de um bairro em Dusseldorf, na Alemanha. O resultado foi uma diferença de temperatura de dois graus em relação ao centro da cidade. “Imagina fazer uma ecovila para abrigar os desalojados do desastre em Mariana? Ia faltar lugar para tanta gente que ia querer participar”, acredita Ninguém. Lá em Alpestre ele está fundando duas ecovilas, um diplomado em permacultura – que vale como especialização para quem tem graduação e como curso técnico para quem não tem -, e já tem mais dois diplomados a caminho: de ecovilas e de bioconstrução (acompanhe toda essa movimentação em Alpestre aqui).

“Sou contra o capitalismo, mas vai colocar o quê no lugar? A permacultura veio dar a resposta de como seria esse outro mundo, na prática – o saneamento, a agricultura e até a economia -, coisa que os ‘ismos’ não me responderam”, conta Ninguém, que se diz um cara de esquerda, de posição política definida, “descendente dos barbudos, dos movimentos sociais, dos cubanos”, como ele mesmo fala.

 

Zona Zero e Zona Um da Nova Oikos

A proposta do curso foi implementar o design e as práticas permaculturais no espaço da Nova Oikos. Zona zero e zona um, na permacultura, dizem respeito à morada e aos espaços imediatos à ela – ou seja, o ambiente de vivência cotidiana. No caso da Nova Oikos, trata-se do alojamento, da cozinha, dos banheiros e da área de confraternização.

Coleta e preparo dos materiais de bioconstrução

Coleta e preparo dos materiais de bioconstrução

O curso começou pela prática: na quinta-feira (24) juntamos os materiais necessários para os trabalhos que seriam realizados nos próximos dias. A previsão para o dia seguinte era de muita chuva, portanto, as atividades práticas ao ar livre vieram antes da teoria, invertendo o planejamento inicial do curso. Tudo adaptável aos fatores sociais e climáticos, como preconiza a permacultura.

À noite rolou uma roda de apresentação e uma conversa com Marcos Ninguém – mas, como não podia deixar de ser com esse polêmico permacultor, nada nos moldes convencionais. Um círculo em volta do fogo, de profunda conexão com os outros, com a natureza e com o espírito, ancorado pelo tabaco agroecológico produzido em Alpestre. “Tabaco é medicina, a medicina da palavra”, acredita Marcos. E por isso ele desenvolve um trabalho de plantio do tabaco com agricultores em Alpestre, consorciado com milho, feijão e outras espécies.

Rezo do tabaco

Rezo do tabaco

“Nossas medicinas sagradas foram violadas”, denuncia, e por isso é necessário ir contra sua banalização, fazendo o uso consciente e o resgate do seu poder. E, além do aspecto cultural e espiritual, gera-se renda e saúde para os agricultores, que não precisam mais lidar com os insumos químicos tão comuns na indústria do tabaco e recebem um preço bem melhor pelo seu produto, cujo processo de produção não agride a Mãe Terra – pelo contrário, a beneficia.

Na sexta-feira (25) o céu desaguou sobre nossas cabeças, como esperado, e aproveitamos para nos recolher e ter uma conversa com Marcos sobre design em permacultura e sobre os princípios e sistemas da permacultura com Mildred. No final fizemos um exercício de planejamento para a Nova Oikos, a partir de elementos reais: cozinha, banheiros, área de confraternização e casa de ferramentas.

Finalização das paredes do banheiro seco

Finalização das paredes do banheiro seco

Já no sábado (26) colocamos a mão e o pé na massa: terminamos de levantar as paredes do banheiro seco com os detalhes das garrafas e fizemos o reboco fino; a parede externa do alojamento também ganhou uma camada de reboco fino; surgiram dois novos canteiros de onde sairá o “brise vegetal”, proteção contra o sol na casa de ferramentas; e construímos um belo forno, acompanhado de balcão e fogão foguete.

Construção de novos canteiros

Construção de novos canteiros

Forno em formato de pirâmide inca, balcão com mosaico e fogão foguete sendo avaliados no rolê final com Mildred

Forno em formato de pirâmide inca, balcão com mosaico e fogão foguete sendo avaliados no rolê final com Mildred

Domingo (27) foi dia de fazer um tour de avaliação das obras realizadas ao longo do curso, acertar os últimos detalhes das construções, limpar a casa e preparar a partida. Dia também de muitas despedidas. Eis o que fica de mais rico, para além de todo o aprendizado objetivo: as trocas e conexões que esses eventos proporcionam, as sementes plantadas, as pontes estabelecidas. Que a cultura de sustentabilidade e transformação planetária se multiplique cada vez mais!

4

 

Veja mais imagens do curso aqui, aqui, aqui, acolá, aqui, , aqui, acolá, , aqui, aqui, acolá.

Confira esse videozinho.

E veja as receitinhas de argamassa para reboco fino, solo-cimento e massa de preenchimento utilizadas no curso.

Receita de solo-cimento

Destacamos que essa é uma receita genérica, que pode variar de acordo com o ambiente, os materiais locais e os fins desejados

Solo-cimento usado como rejunte de tijolos de adobe

Solo-cimento usado como rejunte de tijolos de adobe

  • 5 partes da mistura de areia e terra (70% areia e 30% de argila – conheça seu solo para saber quanta argila ele contém. Aqui na Nova Oikos, onde a terra é argilosa mas contém areia, utilizamos uma mistura de 50% de terra com 50% de areia)
  • 1 parte de cimento

Utilizamos essa mistura para fazer piso e rejunte, entre outras possibilidades.

Receita de massa de preenchimento

Destacamos que essa é uma receita genérica, que pode variar de acordo com o ambiente, os materiais locais e os fins desejados

Massa utilizada na preencher parede de pau a pique

Massa utilizada na preencher parede de pau a pique

  • 70% areia
  • 30% argila
  • palha (suficiente para dar a liga)

Costuma-se utilizar terra do local para se fazer a massa. Nesse caso, é necessário conhecer a terra que se tem para saber a quantidade de areia a se adicionar. No caso da Nova Oikos, utilizamos uma mistura de 50% de terra e 50% de areia – sendo que, mesmo a terra local sendo argilosa, contém areia. Para testar a terra, basta colocá-la num vidro com água, chacoalhar bem, mas bem mesmo, e esperar decantar (há quem adicione uma colher de sal grosso para que decante mais rápido). Aí pode-se verificar a quantidade de areia, argila e silte que há na terra em questão.

Veja mais info aqui.

Destacamos que essa é uma receita genérica, que pode variar de acordo com o ambiente, os materiais locais e os fins desejados

Exemplo de reboco fino aplicado em parede de cob

Exemplo de reboco fino aplicado em parede de cob

  • 6 partes de mistura para reboco fino (compra-se pronta em lojas de material de construção, consiste numa mistura de areia fina e cal)
  • 1 parte de cal
  • “nata” de argila (há duas opções para o preparo da nata: caso haja argila seca, ou tempo para secá-la, ela deve ser peneirada e misturada à agua; caso contrário, mistura-se a argila úmida com água  – suficiente para cobrir a quantidade de argila – e peneira-se)

Misture bem até ficar na consistência desejada.