Como funciona?

Nossas instalações

A Nova Oikos é um espaço de experimentação prática. No que diz respeito às instalações, utilizamos as nossas próprias necessidades como ponto de partida para as ações. Assim, quase toda a estrutura existente foi construída durante cursos e vivências pelos próprios participantes e aprendizes utilizando técnicas diversas de bioconstrução, saneamento ecológico, paisagismo produtivo, marcenaria artesanal, etc. O resultado é funcional e quase nada tem um acabamento final (ainda). Não há muito conforto nas instalações não somente por falta de investimento, mas também para suscitar o questionamento sobre o que é de fato relevante, necessário, imprescindível.

Como o projeto deve criar sua autonomia e se auto-gerir a partir do coletivo, o financiamento de determinadas comodidades ainda não foi possível. Por exemplo, não temos energia elétrica instalada. Durante os encontros celulares, lanternas e qualquer outro aparelho que necessite uma tomada acabam tendo que ser carregados no galpão da área residencial, onde ainda acontecem alguns encontros teóricos (projetor), aulas noturnas e é onde temos a nossa marcenaria. E claro, sem energia elétrica, também não tem liquidificador, geladeira, máquina de lavar…

Além disso, não temos internet ou telefone fixo disponível, por isso pedimos que não tragam “urgências” para resolver aqui, até porquê celular também não funciona bem. Antes de sair da cidade é recomendável se comunicar com a família para deixar todo mundo tranquilo.

O alojamento provisório é um quarto com 4 beliches e uma cama de solteiro. Não há camas de casal. O restante do pessoal fica em barracas no camping.

Nossa alimentação

Prezamos por uma alimentação orgânica e normalmente não oferecemos menos de 50% de orgânicos no cardápio. Para isso, contamos com uma rede de produção regional representada por exemplo, pelo Harmonize Ecomercado e o box de orgânicos do CEASA em Floripa, onde nossos alimentos são comprados. Compramos da feira local (verdureira), alimentos “convencionais” em caso de necessidade. Alimentos secos (arroz, feijão, açúcar, farinhas) são normalmente obtidos pelas Compras Coletivas Ecossolidárias de Floripa, ou no Armazém do Colono (produtos secos em granel, em geral não orgânicos).

O valor incluido no aporte que solicitamos aos participantes serve para estas compras, já que não produzimos alimentos excedentes para a recepção de grupos. Sempre servimos café da manhã, almoço e janta; e durante o dia, frutas e o que mais a equipe da cozinha consiga preparar (bolinhos, biscoitos, etc). Em geral, fazemos nós mesmos o pão, com farinha orgânica, no forno à gás.

Sempre preparamos pratos vegetarianos, com opções veganas ou sem lactose. Nossa cozinha não é apropriada para celíacos (aqueles completamente intolerantes). Alérgicos e outras restrições devem ser advertidas com antecedência.

O que NÃO TRAZER?

Nossa proposta envolve uma reflexão profunda sobre limites, necessidades, liberdade, convivência comunitária, simplicidade voluntária (sobriedade) e auto-regulação – princípios norteadores do decrescimento econômico.

Se somos a favor da simplicidade e da economia solidária, fatalmente nos posicionamos contra o consumismo, a descartabilidade, domínio econômico das grandes empresas, as enormes holdings que exploram as pessoas e os recursos naturais… Se somos a favor da saúde, da paz e do bem estar comunitário, fatalmente nos posicionamos contra a auto-flagelação, o narcotráfico e as drogas – legais e ilegais… Além disso, por vivermos um momento de transição, onde as mudanças que queremos ver no mundo ainda não ocorreram, nos vemos obrigados a tolerar e a conviver com situações desafiadoras tais quais o medo generalizado, o preconceito, o julgamento alheio, a propriedade privada, a estrutura e os mecanismos do Estado (leis), a economia monetarizada, entre tantas outras prisões que construimos na sociedade.

Por conta disso, para facilitar nosso des-envolvimento com essas situações, solicitamos gentilmente que não traga em hipótese alguma: álcool, cigarros, maconha ou qualquer tipo de substância psicoativa legal ou ilegal. A Nova Oikos é acolhida em um sítio familiar privado onde residem algumas famílias e que possui uma vizinhança no entorno. O uso de psicoativos e ganja é um fator de potencial risco para a continuidade do projeto neste local. Por isso, se você não conseguir ficar o período de estadia sem o consumo de algum tipo de substância – seja cigarro, tabaco, álcool ou ganja, por amor, reflita primeiro sobre seus hábitos e em segundo, sobre a nossa proposta e em terceiro, sobre nossa situação local. Agradecemos pela honestidade e pela colaboração. Em caso de descumprimento ou intolerância com esta solicitação, fica acordado que o participante parta tão logo averiguado o desrespeito.

%d blogueiros gostam disto: